Intergaleria | Quadros . Molduras . Telas . Gravuras . Posteres . Espelhos . Mapas

NOSSOS TAMANHOS

R$ 5677.59 ou até 3x de R$ 1892.53

Moldura

ou até 3x de R$ 1892.53

R$ 5677.59

 

Tema: Juarez Machado,2011

Tamanho Gravura:

70 x 100cm

Tamanho Quadro Final Preto/Branco:

90.4 x 120.4cm

Tamanho Quadro Final Embuia:

90.3 x 120.3cm

Tiragem: P.A

Gramatura: 300gr

Assinada a lápis pelo autor.

Material: Serigrafia. O artista produziu a imagem em um tecido stencil (matriz) e depois transferiu a imagem para um papel de forma artesanal e com tiragem limitada. (cada cor da gravura é proveniente de uma matriz diferente)

Moldura: Acabamento preto e branco de 3,20cm cada borda e base da obra feita com passe-partout 7cm cada borda. Acabamento embuia é de 3,15cm cada borda e base da obra feita com passe-partout 7cm cada borda.

Obs: As gravuras sem moldura são vendidas sem passe-partout.

 

REF: GRJM07

Sobre o Autor


Juarez Machado

Juarez Machado (Joinville / Santa Catarina, 16 de março de 1941), pintor, escultor, desenhista, mímico, caricaturista, cenógrafo, escritor, fotógrafo, ator e designer. Passou sua infância em Joinville na companhia da mãe Leonora e de seu irmão Edson. Seu pai era caixeiro viajante, trabalho que o ausentava bastante. Aos 14 anos, trabalhou em uma oficina gráfica, no setor de produções de rótulos de remédios, embalagens e cartazes para laboratórios. Nesse processo de criação, entre pincéis, tintas e papéis, um profissional estava sendo formado. Como sua cidade natal era muito pequena, com características do velho mundo (grande parte da população era de origem alemã sendo, consequentemente, sua arquitetura semelhante a da germânica), Machado resolveu explorar outras cidades, indo assim para Curitiba aos 18 anos. Matriculou-se na Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Logo ao se formar, realizou sua primeira individual na Galeria Cocaco de Curitiba, dando início a sua carreira de contínuo sucesso. Em 1965, mudou-se para o Rio de Janeiro – cidade que, como São Paulo, tinha maiores oportunidades e era onde tudo estava acontecendo – conseguindo, aos poucos, conquistar seu espaço. Mudou para Paris em 1978, onde fez seu terceiro ateliê – deixando o de Joinville e o do Rio de Janeiro (ambos em atividade) – mas antes, visitou Nova York, Londres, Itália, Dinamarca, Chipre, Israel e Grécia onde tomou partido dos acontecimentos do universo artístico de cada região. Ganhou o prêmio da 5ª Bienal de Arte da Itália, prêmio Cenários em Televisão, o prêmio “Barriga Verde” de Artes Plásticas de Santa Catarina, o prêmio Nakamori (Japão) pelo melhor livro infantil, entre outros. Sua cidade natal (Joinville), deu-lhe o título de Cidadão Honorário em 1982, e o presidente da República concedeu-lhe a Ordem do Mérito de Rio Branco, em 1990. Entre os sucessos de suas exposições, sua única reclamação é sobre o conservadorismo dos museus que, até hoje, não valorizam artistas do Novo Mundo provocando uma certa ausência de artistas da América do Sul. Em relação a sua vida pessoal, Machado é orgulhoso em afirmar seu forte apego à família. Seus filhos, influenciados pela profissão do pai, optaram por seguir áreas de comunicação como: produção de vídeos, cinema e TV e especialista em computação gráfica e desenhos animados. Com seu talento artístico, Juarez terá ainda várias décadas de pintura pela frente, continuando a aumentar nossa riqueza artística e cultural.

DEIXE A SUA AVALIAÇÃO

640507